2013 – Defesas no Primeiro Semestre Letivo

Escondido

Your content goes here. Edit or remove this text inline or in the module Content settings. You can also style every aspect of this content in the module Design settings and even apply custom CSS to this text in the module Advanced settings.

BRUNA MELO GUIMARÃES. Modelagem para processos espaço-temporais com ponto de massa de probabilidade no zero: Um estudo sobre a dengue

Resumo: A dengue é uma doença viral causada pelo mosquito Aedes aegypti que pode ser de curso benigno ou grave de acordo com a forma que se apresente. Os principais sintomas são: febre, cefaleia, dores musculares e articulares. A doença é mais frequente nos meses mais chuvosos. Entretanto, nos meses que não chove ou chove muito pouco, temos poucas ocorrências de dengue ou até mesmo nenhuma, isto é, meses em que não são observados casos de dengue. Os dados de casos de dengue dos municípios do Estado do Rio de Janeiro mostraram diversos meses com nenhum caso da doença. Este estudo tem como foco principal propor um modelo que considera processos espaço-temporais com excesso de zeros. Serão apresentados alguns trabalhos encontrados na literatura que lidam com o problema de excesso de zeros. Uma das conclusões que se chegou foi que o conjunto de dados de dengue no Estado do Rio de Janeiro realmente necessita do uso de um modelo específico. Notou-se, então, que a utilização de um modelo que considera dados inflacionados de zero apresenta bons resultados.
Palavras-chave: Processo de Poisson. Processos espaço-temporais. Excesso de zeros. Dengue.
if 1 02 511559

Orientador: Luis Guillermo Coca Velarde

KIESE DA SILVA QUIAVAUCA. Modelo de regressão logística com erro de classificação na variável resposta

Resumo: Em grande parte dos estudos relacionados à área da saúde, a ferramenta mais utilizada para detectar se um indivíduo tem ou não o desfecho de interesse é o teste de diagnóstico. Este, por sua vez, nem sempre gera dados absolutamente confiáveis. Apesar disso a incerteza presente nos dados gerados por tais testes é conhecida através da sensibilidade (probabilidade d o teste dar positivo dado que o indivíduo de fato apresenta o desfecho) e da especificidade (probabilidade dee o teste dar negativo dado que indivíduo de fato não apresenta o desfecho) do teste utilizado. O objetivo do presente trabalho é acrescentar a incerteza “conhecida” através da sensibilidade e da especificidade no modelo de regressão logística (modelo mais utilizado quando a variável resposta é binária), comparando o modelo que propõe uma correção nas estimativas de prevalência e de razão de chances dos estudos que utilizam testes diagnóstico com o modelo de regressão logística usual. Através dessa comparação foi possível observar que, dependendo dos valores de sensibilidade e especificidade do teste utilizado, é mais seguro utilizar o modelo corrigido para fazer as análises.
Palavras-chave: Regressão logística. Sensibilidade. Especificidade.
if 1 02 511559

Orientadora: Ludmilla da Silva Viana Jacobson

Coorientador: Leonardo Soares Bastos

VICTOR EDUARDO LEITE DE ALMEIDA DUCA. Identificação de fatores associados a uma menor idade de aparecimento de quelóides

Resumo: Por ser o maior órgão do corpo humano, a pele tem as suas células passando por frequentes mudanças ao longo da vida. Ao sofrer qualquer lesão, é comum a pele passar por um processo de renovação no local de agressão. Apesar disso, existem pessoas que possuem características diferentes no processo comum de reparo da lesão, ultrapassando o preenchimento do espaço lesionado, ocasionando uma cicatriz hipertrófica ou quelóide. O trabalho tem como objetivo identificar, a partir de um levantamento de dados feito pela internet, os fatores mais presentes nos indivíduos portadores de quelóide, bem como a idade do aparecimento da lesão. Com a identificação feita, o passo seguinte trata da modelagem entre a idade de aparecimento e as variáveis coletadas, com enfoque especial sobre os fatores precisamente identificados. O presente trabalho teve como foco a aplicação de teste de hipóteses para verificar associações entre as variáveis selecionadas e a idade de aparecimento do primeiro quelóide, assim como a modelagem da idade com as variáveis utilizando modelo de regressão linear múltipla e regressão logística. Os pacientes do presente trabalho apresentaram idade de aparecimento do primeiro quelóide em maior concentração na população mais jovem. Desses, as mulheres mostraram maior suscetibilidade para o aparecimento precoce do quelóide. Embora os africanos tenham feito parte da grande maioria dos participantes do estudo, os indianos/paquistaneses destacaram-se pelo aparecimento do primeiro quelóide em idade superior aos demais grupos de etnias.
Palavras-chave: Quelóide. Idade de aparecimento. Modelagem.
if 1 02 511559

Orientadora: Ana Beatriz Monteira Fonseca

Fechar Todos

2013 – Defesas no Segundo Semestre Letivo

Escondido

Your content goes here. Edit or remove this text inline or in the module Content settings. You can also style every aspect of this content in the module Design settings and even apply custom CSS to this text in the module Advanced settings.

BRUNO LUCIAN GONÇALVES DA COSTA. Estudo de modelos de crescimento de cristais

Resumo: Os cristais são utilizados em várias áreas do conhecimento, por isso entender e modelar suas características, tais como forma e velocidade de crescimento, é muito importante. Utilizamos cadeias de Markov em tempo contínuo para modelar crescimento de cristais. Para os modelos, estudos sobre forma foram feitos na literatura de jeito teórico. O presente trabalho busca replicar os estudos por método de simulação. Estudos sobre velocidade de crescimento não foram feitos na literatura de jeito teórico. Estudamos por método de simulação esta característica.
Palavras-chave: Cadeias de Markov em tempo contínuo. Ergodicidade. Crescimento de cristais.
if 1 02 511559

Orientador: Valentin Sisko

CAROLINA VALANI CAVALCANTE. Modelos de mistura de distribuições para populações heterogêneas

Resumo: Modelos de mistura de distribuições são de grande aplicabilidade em problemas de modelagem de fenômenos observados em populações que se comportam de maneira heterogêa, ou seja, são compostas por subpopulações. Durante esta monografia realiza-se um estudo acerca do ajuste desta classe de modelos, com base na abordagem Bayesiana, para dois casos distintos, o caso em que o número de subpopulações é conhecido e quando este é desconhecido. Para tanto são apresentados os principais conceitos de Inferência Bayesiana úteis para o desenvolvimento deste trabalho. Em particular, o interesse concentra-se na inferência acerca de modelos de mistura Normais univariados. Neste caso, como a distribuição a posteriori do vetor paramétrico tem forma analítica desconhecida são necessários algoritmos de simulação estocástica, como os métodos de Monte Carlo via Cadeias de Markov. No entanto, no caso em que o número de subpopulações é desconhecido, tais métodos não podem ser aplicados e uma opção ´e usar o algoritmo Monte Carlo via Cadeias de Markov com saltos reversíveis. Uma aplicação a dados artificiais é feita com o objetivo de comparar a performance das duas abordagens, ou seja, número de subpopulações conhecido ou não. Os resultados obtidos mostram que, como esperado, fixar este número no valor verdadeiro produz os resultados mais eficientes. Por outro lado, quando não se tem ideia sobre este número, considerá-lo também um parâmetro e estimá-lo é a melhor solução em termos de estimação e previsão, perdendo pouco para a primeira abordagem. Para a implementação destas técnicas foi utilizado o comando NMixMCMC presente no pacote mixAK do software R. Além disso, também aplicou-se ambas as técnicas a um conjunto de dados reais.
Palavras-chave: Subpopulações. Inferência bayesiana. Mistura de distribuições. RJMCMC.
if 1 02 511559

Orientadora: Kelly Cristina Mota Gonçalves

CLARISSA CARDOSO OESSELMANN. Absenteísmo escolar na Amazônia: uma aplicação com dados de contagem

Resumo: O absenteísmo escolar é definido como o ato de um estudante se ausentar da escola. A literatura cita vários tipos de absenteísmo, por exemplo, por doença, voluntário, legal e compulsório. O absenteísmo por doença é o que ocorre com mais frequência e o que é mais estudado, pois pode ser visto como um indicador de condiçã de saúde. O objetivo desse trabalho é avaliar os fatores de risco associados ao absenteísmo escolar em uma escola da Amazônia Brasileira, especialmente os efeitos da poluição atmosférica. Para analisar esses fatores foram utilizados dados de um estudo de painel realizado na cidade de Tangará da Serra, Mato Grosso. O desfecho, ou variável dependente, foi o número de faltas no período escolar durante os meses de seca da região. As variáveis explicativas investigadas se referiam às características individuais, socioeconômicas, de saúde e ambientais. Foi proposto o uso do Modelo de Regressão de Poisson com função de ligação log. A superdispersão foi um problema observado nos dados, corrigida utilizando um Modelo “Quasi-Poisson”. Na modelagem dos dados foram propostos seis modelos. Após o ajuste e o diagnóstico dos modelos, decidiu-se pelo modelo com as seguintes variáveis explicativas: Número de cômodos da casa (1 cômodo e 1 banheiro: Referência; Mais cômodos: RˆR = 0, 842 e IC95% = (0,478; 1,485)); Idade de quem cuida (R2 = 0,991 e IC95% = (0,984; 0,997)); Mora perto de uma plantação (Sim: Referência; Não: R2 = 0,749 e IC95% = (0,623; 0,899)); Nível médio do Pico de Fluxo Expiratório diáario (R2 = 1,002 e IC95% = (1,002; 1,003)); Média da Tosse com lag 1 (R2 = 1,230 e IC95% = (1,173; 1,291)); e Nível do poluente PM10 com lag 3 (R2 = 1,005 e IC95% = (1,0004; 1,010)). Destes resultados, pode-se concluir que os sintomas respiratórios, principalmente a ocorrência de tosse, mostraram forte associação com o absenteísmo escolar, assim como o poluente PM10.
Palavras-chave:  Absenteísmo escolar. Tangará da Serra. Modelo de regressão de Poisson. Superdispersãao. Modelo quasi-Poisson.
if 1 02 511559

Orientadora: Ludmilla da Silva Viana Jacobson

FERNANDA CRISTINA DA SILVA DE LIMA. Câncer autorreferido nos ambientes urbano e rural do Brasil: uma análise comparativa usando modelo de regressão logística binária

Resumo: O câncer é responsável por aproximadamente 13% de todas as causas de óbito no mundo, onde mais de 7 milhões de pessoas morrem anualmente desta doença, sendo portanto, um importante problema de saúde pública para países desenvolvidos e em desenvolvimento. As causas de câncer podem ser externas ou internas ao organismo, sendo as externas relacionadas ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios dos indivíduos, enquanto as internas são geneticamente pré-determinadas e ligadas à capacidade de defesa do organismo. O presente trabalho teve como objetivo estimar e comparar a associação entre o conjunto de características demográficas, socioeconômicas, comportamentais e de saúde, e a chance de câncer autorreferido em adultos (20 anos ou mais de idade), nos ambientes urbano e rural do Brasil em 2008. Essa associação foi realizada por meio do modelo de regressão logística binária, usando os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2008. Entre os principais resultados encontrados neste estudo, verificou-se, tanto na área urbana quanto na rural, que o câncer é uma doença mais autorreferida por adultos: mais velhos, de cor branca, mais escolarizados, que consultaram médico nos últimos 12 meses, que utilizam medicamento de uso contínuo e com piores níveis de saúde autorreferida. Além disso, na área urbana, a chance do adulto reportar câncer é maior para mulheres, adultos residentes na região Sul e adultos com maiores rendimentos. Por outro lado, na área rural, adultos responsáveis pelo domicílio e adultos portadores de pelo menos duas doenças crônicas possuem maior chance de autorreferir câncer.
Palavras-chave: Câncer autorreferido. Ambiente urbano. Ambiente rural. Modelo de regressão logística binária. PNAD 2008.
 if 1 02 511559

OrientadorJosé Rodrigo de Moraes

Coorientadora: Luz Amanda Melgar Santander

GUILHERME DIAS MALVÃO. Análise do comportamento assintótico do intervalo de confiança de Wald

Resumo: Esta monografia apresenta um estudo sobre a probabilidade de cobertura do intervalo de confiança de Wald para os parâmetros das distribuições de Bernoulli, Geométrica e Poisson. A probabilidade de cobertura é calculada através de simulação de Monte Carlo. Os resultados encontrados através da simulação foram comparados com os resultados teóricos encontrados na literatura. Também foi analisada a variação da probabilidade de cobertura em função do tamanho da amostra e do parâmetro da distribuição. Em particular, para a distribuição de Bernoulli foi analisada a performance de mais um intervalo de confiança assintótico, o intervalo de Wald adaptado. Foi possível constatar que este tem melhor desempenho que o intervalo de Wald tradicional.
Palavras-chave: Simulação de Monte Carlo. Análise assintótica. Probabilidade de cobertura. Intervalo de confiança.
if 1 02 511559

Orientadora: Jessica Quintanilha Kubrusly

MARCELA MARTINS DA SERRA VILELA PINTO. Distribuição da riqueza imobiliária urbana quanto à classe média no Brasil em 2011

Resumo: Com o crescimento da classe média no Brasil, assuntos a respeito desta se tornaram cada vez mais importantes. A compra da casa própria é também muito importante para o brasileiro. Nesse trabalho iremos analisar como se distribui a riqueza imobiliária quanto a classe média, usando o modelo de regressão logística e os microdados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) de 2011 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Para definir a classe média foram utilizados dois critérios. Um deles, proposto pela SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República), que usa a renda familiar per capita para determinar as classes, estabelecendo a renda da classe média entre R$277,00 e R$971,00, é utilizado pelos economistas. E o outro critério usa como principal meio de avaliação a ocupação do chefe, pois esta é capaz de vincular a educação à renda; este é o critério utilizado pelos sociólogos. A fim de entender como se comportam essas duas definições em relação a riqueza imobiliária, estas serão comparadas.
Palavras-chave: Riqueza imobiliária. Classe média. Modelo de regressão logística.
if 1 02 511559

Orientadora: Márcia Marques de Carvalho

Fechar Todos